• Pedro K. Calheiros

Ele espera a hora certa | Pedro K. Calheiros

Atualizado: 8 de jan.

Brasil já tem mais de 128 mil mortes e quase 4,2 milhões de casos de covid-19


Brasil já tem mais de 128 mil mortes e quase 4,2 milhões de casos de covid-19


No Brasil um grande impasse foi vivido pelas autoridades no início da pandemia: A gente salva vidas ou a economia? A economia se levanta, vidas não. Mas, é claro, o ser humano não vive de bom senso e o Presidente da República foi contra o isolamento social, porque na cabeça dele, quando a economia quebrasse, a conta ia cair no colo dele. Mas, afinal, ele é o Presidente, quem mais deveria se responsabilizar? Os governadores e prefeitos, é claro, mas como Chefe de Estado ele precisa de uma coerência que desde muito antes de ser eleito ele não faz questão de esconder que não tem. No final a economia quebrou e vidas foram perdidas e o alérgico a vermelho e a Cuba hoje se gaba e ganhou popularidade graças ao auxílio emergencial, programa que no início o governo foi contra.

No momento em que escrevo esse texto, o Brasil acumula 4,2 milhões de contaminados e beira a 130 mil mortes. Os casos estão sim reduzindo, porém muitas vidas foram e estão sendo perdidas todos os dias e infelizmente grandes veículos de comunicação acabaram contribuindo com a banalização da morte.


"Ele morreu? Oh, que pena, foi de Covid."


Apesar de tudo isso, temos que levar em consideração que o Corona Vírus, apesar de tudo, tem sido muito respeitoso com todos nós depois de todos esses meses. Com a reabertura do comércio, ele tem nos respeitado quando vamos a restaurantes e precisamos tirar as máscaras, nesse momento ele pensa: "Hum, ele está comendo, vamos esperar um momento mais apropriado…". O mesmo fenômeno acontece quando precisamos tirar uma foto, por vezes ele deixa de infectar e até faz pose. Ora, num é gentil? Ele espera a hora certa.



0 comentário